domingo, 13 de março de 2011

Viver não dói...



VIVER NÃO DÓI...

O que dói é a vida que não se vive.
Definitivo, como tudo o que é simples.
Nossa dor não advém das coisas vividas,
mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.
Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer,
apenas agradecer por termos conhecido uma
pessoa tão bacana,
que gerou em nós um sentimento intenso e que nos
fez companhia por um tempo razoável,
um tempo feliz.
Sofremos por quê?
Porque automaticamente esquecemos o que foi
desfrutado e passamos a sofrer pelas
nossas projeções irrealizadas,
por todas as cidades que gostaríamos de ter
conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos,
por todos os filhos que gostaríamos de ter tido
juntos e não tivemos,
por todos os shows,
livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado,
e não compartilhamos.
Por todos os beijos cancelados,
pela eternidade interrompida.
Sofremos não porque nosso trabalho é
desgastante e paga pouco,
mas por todas as horas livres que deixamos de ter
para ir ao cinema,
para conversar com um amigo,
para nadar, para namorar.
Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os momentos em que poderíamos
estar confidenciando a ela nossas mais
profundas angústias se ela estivesse interessada
em nos compreender.
Sofremos não porque nosso time perdeu,
mas pela euforia sufocada.
Sofremos não porque envelhecemos,
mas porque o futuro está sendo confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam,
todas aquelas com as quais sonhamos e nunca
chegamos a experimentar.
Como aliviar a dor do que não foi vivido?
A resposta é simples como um verso:
Se iludindo menos e vivendo mais !!!
A cada dia que vivo,
mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos,
nas forças que não usamos,
na prudência egoísta que nada arrisca,
e que, esquivando-se do sofrimento,
perdemos também a felicidade.
A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional."

(Emilio Moura)

11 comentários:

Terê. disse...

olá amiga das madrugadas, lindo texto, como estão vc e sua linda netinha, espero que estejam bem.
bom Domingo, bju terê.

chica disse...

Maravilhosa poesia! um lindo domingo,beijos,chica

Gisley Scott disse...

"Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer,
apenas agradecer por termos conhecido uma
pessoa tão bacana,
que gerou em nós um sentimento intenso e que nos
fez companhia por um tempo razoável,
um tempo feliz."


Não sofro por amor, mas sofro por amizades,rs...E é justamente por causa disso aí descrito acima...Deveria agradecer pelo tempo que me acompanharam, afinal a vida é cíclica. Amigos tem que ir para que novas conexões venham.

Obg, me fez refletir bastante!

chica disse...

Cida, voltei pra te dizer que tew wentendo muito bem.Despedidas não são meu forte e sofremos muito com elas, mas...se fazem necessárias...Os filhos não são nossos...beijos, fica bem,chica e aproveita bem hoje!

Jorge Pimenta disse...

querida amiga,
vida/ não vida: eis a linha que nos define.
um beijinho terno!

Paloma disse...

CIDA, mais uma vez há que repetir:
¨é melhor se arrepender do que fez,
do que lamentar o que se deixou de
fazer¨.

Beijos

AVOGI disse...

adorei oa poesia e é verdade viver nao doi.
ai nao que nao doi e pagar nao doi? e amar nao doi? e lavar passar limpar nao doi? diz-me tu que tudo sabes
KIS :=)

Maria disse...

Amiga simplesmente maravilhoso. Hoje estou também aqui pois quero partilhar consigo um selinho que recebi. Está no meu cantinho “SELINHOS – Presentes dos AMIGOS”, é um miminho especial é o Selo “GOTA NO OCEANO”.
Beijinhos
Maria

Maria Cândida disse...

Muito lindos, a imagem e o texto.
Achei belíssimo o seu "Mosaicos".
Parabéns pelo blog e pela sensibilidade rara.
Abs da Cândida

Bergilde Croce disse...

Linda mensagem Cida!A vida é bela e complicada(porque a gente complica).Quando estamos felizes queremos eternizar essa sensação,mas sendo humanos precisamos também do antagonista que é a tristeza,a saudade.O que não vale é ficar remoendo essa parte que não é boa.As lembranças dos momentos felizes passados com quem amamos podem servir como defesa nessas horas amargas.
Abraços pra ti,
Bergilde

Aninha disse...

Cida! Estive ausente e aqui estou novamente para agradecer seu recadinho e também aproveitar para me revigorar nas lindas mensagens que deixa em seu blog!
Ótima semana!!! Beijo no coração!