quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

A força dos nossos pés










"Desde o dia em que tu nasceste, eu criei a ilusão dentro de mim, que poderia caminhar por ti.
Imaginei que colocaria teus pés sobre os meus e te levaria pelos caminhos que eu julgasse mais tranquilos e seguros.
Dessa maneira, tu nunca feririas teus pés pisando em espinhos ou em cacos de vidro e jamais te cansarias da caminhada. Nem mesmo precisarias decidir qual estrada tomar. Isso seria eternamente minha responsabilidade.
E foi assim durante um bom tempo. Caminhei por ti e para ti.
Então, o tempo veio me avisar bruscamente que essa deliciosa tarefa não faria mais parte dos meus dias.
Teus pés cresceram e eu já não conseguia mais equilibrá-los em cima dos meus e, quando eu menos esperava, eles escorregaram e alcançaram o solo.
Hoje sou obrigado a vê-los trilhar caminhos nos quais os meus jamais os levariam e ainda tento detê-los insistentemente, mas só consigo raríssimas vezes.
Agora só me é permitido correr com os meus junto aos teus e, em certos momentos, teus passos são tão largos que quase não posso acompanhá-los.
Atualmente assisto aos teus tropeços sempre pronto a levantar-te das tuas quedas.
Por vezes, tu me estendes as mãos em busca de socorro.
Outras, mesmo estando estirado ao chão e ferido, insistes em levantares sozinho para me provar que já és capaz de te erguer, após teus tombos e curares as próprias feridas.
Assim vamos vivendo e sinto uma saudade imensurável daquele tempo que precisavas de mim para te conduzir, pois era bem mais fácil suportar teu peso sobre meus pés do que sobre o meu coração.
No entanto, já consigo compreender como a vida é sábia.
Percebo, finalmente, que em algum momento tu precisarias mesmo desbravar teus caminhos independente de mim.
Como eu, é provável que tenhas que fazê-lo com mais alguns pés sobre os teus, os dos teus filhos.
Claro que não é uma tarefa fácil. Mas se eu consegui, tu também conseguirás porque plantei em teu coração o melhor e mais poderoso aditivo para que suportes tanto peso: o amor."
* * *

(desconheço a autoria)

"Os filhos são, sem dúvida, um empréstimo Divino.
Com eles aprendemos a lição maior do amor incondicional. Tornamos-nos habilidosos em corrigir nossos piores defeitos e multiplicar os melhores sentimentos.
Se hoje eles estão ao nosso lado, façamos por eles o melhor que pudermos pois, com certeza, logo chegará o tempo em que eles não mais estarão tão próximos.
Quando pequenos, toda a felicidade deles depende dos pais e é realmente doloroso o momento em que constatamos que haverá o tempo em que não mais precisaremos carregá-los e nem guiar os seus passos.
Então preparemos o seu caminho.
Através do amor, ofereçamos a eles toda a bagagem necessária para que possam seguir em frente com força e segurança.
Que eles carreguem a certeza de que, mesmo estando fisicamente distantes, estaremos sempre ao seu lado."

(desconheço a autoria)

Dedico essa postagem aos meus filhos, Guilherme e Gustavo, que há muito tempo já caminham por conta própria, e enchem a mim e ao pai do mais puro orgulho e felicidade. Guilherme, inclusive, já orientando dois pares de pézinhos (Bruna e Daniel), por esse mundão de Deus.
Amo muito vocês, meus filhos. Vocês foram muito além das minhas expectativas, e por isso, a cada dia que passa, eu só tenho que agradecer a Deus, por tê-los colocado em minha vida.
Sejam muito felizes!!!

Mamãe

21 comentários:

✿ chica disse...

Que lindos texto e e maravilhosa homenagem aos teu filhos. beijos,chica

RSM disse...

Lindo, Cida!

Fico ainda mais enternecido ao ler estes textos pelo facto de hoje o dia do 4º aniversário da minha filha mais nova (Constança).

Beijos e um bom final de semana para si e para os seus!

Ma Ferreira disse...

Oi Cida..

Me emocionei por qui..
Aquela primeira imagem é maravilhosa.
Parabéns pela escolha dos textos e pelos lindos filhos que tens.
Eu como mãe de Bruna, imagino como vc se sente!!

AvoGI disse...

VIzinha da frente
Realmente os nossos filhos quando vao no caminho certo é uma benesse uma alegria ma felicidade e devemos agradecer a DEus e a quem olhou por eles lá do céu esta iluminação e guia no caminho a seguir, mas, infelizmente há os que tendo tudo tudo deitaram a perder tudo estragaram. infelizmente conheço duns e doutros na minha familia
kis :=(

Paloma disse...

CIDA, imagens lindas,com muita ternura. O texto é emocionante e verdadeiro. É exatamento o que acontece, durante a vida.
Fico feliz em saber que voce tem uma familia estruturada.Filhos que só dão alegria.

Beijos

Fernanda disse...

Não há duvida de que a vida assim é, tal e qual.
Nossos pais fizeram o mesmo por nós e nós pelos filhos e assim será sempre.

Lindos ambos os textos.
Parabéns Cidinha.
Beijo

Evanir disse...

Obrigado por Sua Amizade.
Não tenho nada que possa recompensar
ter uma amizade tão linda assim.
Sou grata por você acreditar em mim
quando tantos ainda tem outra ideia
achando que levo
meus recados iguais a todos os blogs
por deslealdade com minhas lindas amizades.
Deus sabe que é verdade minha impocibilidade em digitar
se mentir estarei renegando todos os principios
de Deus do qual acredito.
Na minha idade seria acima de tudo ridiculo.
Sou aguém que só preciso de seu carinho.
Um feliz e abençoado final de semana.
Beijos no coração (PAZ E LUZ)
Evanir..
Sua postagem me fez chorar minha amiga.
Dos nossos filhos só as lembranças ficaram quando eles sair de casa para construir sua própria familia.
Quem sabe ainda não encontraremos brinquedos deles num cantinho jogado no chão.
Sei como tudo isso pesa nas nossas vidas meu unico filho se casa em Novembro.
As duas meninas já são casadas.

Cissa Romeu disse...

Cida, Cidinha!
Me pegou de surpresa nesse horário, você sabe que aaaaamo crianças e ainda essa dedicatória aos filhos, que lindo e terno! E que textos e imagens!
Que post bonito!

Minha bebê fará 5 anos agora em 24 de fevereiro! :)

Io mi sono felice per sapere che tu conosce le Cinque Terre! :)
Baci!

E beijinhos especiais na turminha e abração aos filhotões!

Ju Foquinha disse...

Me emocionei!
Os pés do meu filho me deslocaram uma costela durante a gravidez,ele já queria dizer que queria um mundo sem limites.
Bjs querida e muita saúde para sua linda familia.
http://jufoquinha.blogspot.com/

Ju Foquinha disse...

Amei o post,meu baby me deslocou com os pezinhos uma costela.
Já dizia que o mundo não lhe poria limites.
Bjs e saudades da leitura gratificante do seu blog.

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Que lindos Cida!
Textos sábios e profundos.
Não tenho filhos,mas tenho sobrinhos e por toda a vida educo crianças, sou professora e amo ser.
Sempre tratei meus alunos,pensando que gostaria que se os tivesse filhos,eles fossem tratados com dignidade por seus professores.
E tive alunos que me chamam de 'mãezinha' até hoje,o que me faz muito feliz...
Um beijo em seu coração

Cidinha disse...

Querida Chará! Quanta emoção. Belissimo texto! Tanto amor e sabedoria. Belas imagens! Amo as crianças... essses seres tão delicados e puros. Seja sempre muito feliz, com sua familia. Vc é maravilhosa Cida! Bjos carinhosos e bom fim de semana.

Bergilde disse...

Cida,belíssimas mensagens e dedicatória aos teus filhos.Esse é o exemplo de uma mãe que bem soube educar os seus,isto é,mostrando-os a importância de assumirem a responsabilidade do próprio futuro,a experimentar a possibilidade de construí-lo, porque nem sempre mamãe e papai poderão acudir ou segurar a mão deles!
Abraços num dia siberiano alla italiana!

Nina disse...

Cida...
Que mensagem maravilhosa...Parabéns pelo post...Hoje vim oferecer flores para alegrar seu dia....saudades de você no Denguinho.
Ótimo final de Semana!
Nyan nyan
Nina

Giovana Cristina Schneider disse...

Que linda homenagem ... Devo confessar que fiquei emocionada, parabéns amiga Cid@,os seus filhos tiveram com certeza pessoas abençoadas para guia-los.
Não tenho filhos (tenho uma sobrinha que é afilhada é como se fosse uma filha).

ABRAÇO CARINHOSO E FRATERNAL ...


GIOVANA

beth disse...

Nossa a Gabi me chutava tanto,mais tanto,pq ela ficou de cabeça prá baixo já no 5 mês e daí em diante foram só chutes...Ela chutava tão forte que até meu 'porta-seios' saltavam kkkkk...Mesmo sendo cedo,já me pego pensando no dia em que ela irá seguir seu próprio caminho,assim como eu segui o meu... bjs e bom fds!!!!

Charles Canela disse...

muito linda a postagem, filho é a maneira de a gente estender e se fazer presente num corpo diferente, né? repito: muito bom ter lido algo tão gostoso numa bela manhã de domingo

Jorge Pimenta disse...

cada um de nós nasce com pés; modelamos o chão aos nossos passos, sempre sob o olhar atento daqueles que nos apontam o caminho. e a verdade é a fome a sede que saciamos em cada viagem.

postagem comovente, minha querida amig@!

beijo grande!

Mariazita disse...

Cida, querida amiga
Dois textos lindíssimos. O primeiro já conhecia, aliás publiquei-o no meu blog em 2007. O segundo não conhecia, e acheio-o igualmente lindo.
Os filhos são, sem dúvida, uma dádiva divina, e todo o amor que pssamos dedicar-lhes nunca é demais.
Uma postagem óptima!

Amiga, espero ver-te na minha «CASA» no dia 14...

Beijinhos

Davinno disse...

Sem palavras!!!Cida que texto lindo, merecia ser assinado pela autora né/ tenho tea tesouros q Deus me deu.(tres Filhas) inclusive a mais velha; hoje com 16 anos se chama Bruna igual sua netinha. obrigado por postar coisas tão sabias. abraços.

Gui disse...

Mãe, essa foi de chorar... Te amo! E já consigo ter um test drive desse sentimento olhando para os dois pequemos e pensando no futuro... Realmente, a vida como pai e mãe tem outro sentido. É doação incondicional sem esperar nada em troca. E assim é o amor de Deus por nós! Olha a parábola do filho pródigo: o pai se entristece, mas sabe que o filho segue seu caminho... Mas, na volta, é o pai quem se antecipa no abraço de reconciliação. Amor é liberdade. Você me ensinou que devemos segurar quem amamos como a mão em concha segurando a água: nem fechada para que a água escorra, e nem aberta porque ela escorreria também!... Sendo pai aprendi a entender muito mais o amor seu e do meu pai por mim e o amor de Deus por nós.