domingo, 11 de setembro de 2011

E já se passaram dez anos...


Pois é, por incrível que pareça, já se passaram dez anos...
Eu digo "por incrível que pareça", pois o dia ficou tão marcado na minha memória (em todos os detalhes), que, na verdade, não me parece que já se tenha passado uma década. Cheguei a ver ao vivo, pela TV, quando a segunda torre veio ao chão, e não conseguia acreditar que aquilo estivesse acontecendo. Um pouco antes, havia aparecido um helicóptero sobrevoando bem pertinho, e dava para ver as pessoas do lado de fora das janelas, estendendo as mãos e gritando por socorro.
Algumas simplesmente se lançavam no espaço...
Espero nunca mais presenciar algo semelhante, ou melhor, tenho fé que nunca mais algo desse tipo volte a acontecer.
O mundo está precisando de PAZ!

22 comentários:

Ma Ferreira disse...

Cida..que tristeza....

Bom domingo a vc...

ah..tem surpresa no meu blog..
bj

Cissa Romeu disse...

Pois é, Cida!
Naquele dia eu estava trabalhando na minha empresa, tudo muito normal, mas ouviamos a rádio Gaúcha, que é assim que trabalho, ouvindo essa rádio aqui do RS que é especializada em notícias e programas de entrevista, quando foi noticiado que havia um "acidente", um avião se chocado a uma das torres. Paramos de trabalhar, ligamos a TV e assistimos a segunda torre desabar... e a certeza de que não era um acidente. Terrivel!
E já passaram 10 anos. Incrível tudo isso.
Beijinhos, querida!
Obrigada pela presença por lá!

Jorge Pimenta disse...

estes são os momentos em que o homem não pode ter dúvidas sobre quem seja o seu maior inimigo: ele próprio. as homenagens são, entre tantas outras coisas, formas de recordarmos o que é essencial na construção pessoal, social e cívica de cada indivíduo. e ainda há governos que não valorizam a educação e os valores...
beijinho, amiga de mosaicos sempre vivos e certeiros!
p.s. sim, conheço david garrett e o seu violino mágico. é incrível a sua versatilidade: capaz de levar ao rubro tocando sons de estridência quase metálica, como apaziguar com melodias do mais fino recorte clássico. bela escolha, amig@ cid@!

AC disse...

Cida,
Depois desse dia o mundo mudou. Para pior, claro.

Beijo :)

Aninha Zocchio disse...

Cida, é lamentável e dolorido quando as pessoas acreditam em idéias que condizem em palavras de vida, gestos de amor, fraternidade, infelizmente algumas pessoas não evoluiram o suficiente para entender que a vida precisa de cuidados, que as pessoas são as sementes dessa nossa terra.
Devemos chorar pelas que partiram, lamentar por aqueles que não tiveram uma segunda chance e pedir a Deus que os acolha, mas também conceda o conhecimento da Paz aos corações tão atribulados e que só conhecem a guerra!
beijinhos!! que você e sua familia tenham uma semana abençoada!

✿ chica disse...

Uma data que traz tristes recordações. Que se faça a PAZ! beijos,chica

Denise disse...

Como vc, Cida, tenho as imagens irretocáveis na memória - e o que mais parecia irreal, depois de ter estado no topo daquele edifício, era vê-lo implodir, imenso, engolindo tantas vidas...fora as que, em desespero, se lançaram no vazio...eu chorava e balançava a cabeça em negação - não sei descrever ainda hj, aquelas sensações...

O mundo precisa de paz!!!
Bjos, amigavó!

Maria Luiza disse...

Cida
Esta é uma imagem muito triste!
Esperamos nunca mais presenciar tal violência. Nesse dia eu estava em casa e a tv estava ligada e acabei assistindo ao vivo, não dava para acreditar no que estava acontecendo, mas infelizmente aconteceu e não foi um acidente e sim um atentado à humanidade. Só no resta pedir à Deus que ilume os homens responsáveis pela paz do mundo.
Beijos e um ótimo domingo

Bergilde disse...

Oi Cida,
Há fatos impossíveis de serem cancelados,as tragédias,principalmente e esta certamente é parte da história da humanidade.A única coisa que a mim vem em mente é orar...
Abraço carinhoso,bom início de semana pra ti!

Meire disse...

Cida, minha doce amiga, realmente nem parece que passou tanto tempo, pois tbm me lembro como se fosse ontem. E que Deus te ouça e que nada nem parecido aconteça mais, que os homens entendam de uma vez por todas o significado do amor ao próximo e possam sentir por todos, sendo esse "todos" iguais ou diferente deles. Que assim seja.

Lindo domingo e abençoada semana pra ti minha querida, bjokitas no seu coração que tanto gosto! :)

Maria disse...

Sim amiga o mundo precisa urgentemente de PAZ.
Bom domingo.
Beijinhos
Maria

✿ chica disse...

Cida, adorei teu comentário e tua neta sabe das coisas ,heim?

tenho visto tantas frescuradas nessas festas e as pobres crianças nem tem tempo de brincar do que querem, é tudo programado.Pena,né? beijos,chica

Zélia Guardiano disse...

Realmente terrível, minha querida Cida!
Pensei que vivia um pesadelo quando a TV mostrou aquele horror...
Estava no trabalho e ficamos todos atônitos, sem saber o que dizer, sem saber o que fazer, como consolar a colega que tinha um filho morando pertinho das torres...
E, de fato, é difícil acreditar que dez anos se passaram.
Que nunca mais algo tão sinistro volte a acontecer!
Beijos, minha especial amiga !

Paloma disse...

CIDA, o pior de todos os filmes de terror! Não dá para esquecer.

PAZ, para o mundo.


Beijos

Milla Pereira disse...

Anos, séculos passarão e a humanidade jamais esquecerá essas imagens, Cida. Lamentável! Amiga, hj eu vim, especialmente para lhe pedir mil perdões. No dia 13/08 (há quase um mês) vc fez um comentário em meu blog, citando o poema de meu perfil e não sei o que houve, eu não conseguia mais localiza-lo para responder. Mas hj, repassei todos os comentários, um por um e, finalmente (graças a Deus) encontrei-o. É claro que vc pode postar o poema, amada e, para que vc me perdoe, de verdade, estou lhe enviando, em novo comentário, para que vc o use, como preferir, ok? Beijo com carinho desta maluquete.

Milla Pereira disse...

Eis o poema de meu perfil que lhe prometi:
AUTO RETRATO

Eu sou a porta de entrada/
A saída de emergência/
Sou do monte a escalada/
Eu sou da vida – a urgência!///**
Eu sou o verso incompleto/
Sou o fim de um poema./
Da inspiração – o dejeto/
O avesso do emblema!///**
Por vezes sou o caroço/
Entalado na garganta./
Sou o grito rouco, insosso,/
Que o meu medo suplanta!///**
Sou criança sem brinquedo/
O menor abandonado./
Sou do poeta o degredo/
Um romance inacabado.///**
Sou espelho sem reflexo/
Das águas sou a imagem./
Sou a palavra sem nexo
Não sou nada – só miragem!///***
(Milla Pereira)

Giovanna disse...

Cida, é difícil esquecer esse dia, me lembro onde estava quando ouvi as noticias...eu estava na Universidade e as pessoas se direcionaram a uma sala para ver os acontecimentos e foi quando o segundo avião se chocou numa das torres...
depois que sai da sala, atordoada e tentando entender os muitos porques...
eu peguei e li a Bíblia e Deus me deu um versículo, me lembro de ter escrito numa folha e colocado na porta do meu armário da universidade e sempre que abria, eu meditava e orava para consolar os corações das famílias que perderam seus entes queridos...
"O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar as boas novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar aos cativos e a por em liberdade os algemados.
A apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os que choram.
E a por sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, vestes de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo SENHOR para a sua glória.
Isaías 61,1-3

E no dia de hoje, foi essa a minha oração as famílias que perderam seus entes queridos.

abraços e um lindo ínicio de semana.
Giovanna

RSM disse...

Querida amiga,

passaram-se, de facto, dez anos, mas, na minha memória, tenho bem presentes aqueles angustiantes 102 minutos, que decorreram entre o impacto e a queda das Torres Gémeas.

Foi mau demais para ser verdade, foi cruelmente barbara a atitude dos terroristas da Al -Qaeda, foi o degolar de inocentes que, por infortúnio do destino, se encontravam naqueles aviões, no interior das Torres a trabalhar, de serviço (plantão como dizem aí) na Policia e nos Bombeiros, todos 2996 mortos merecem ser (re)lembrados todos os anos para que não se apague da memória esta data tão negra para a humanidade.

Sofro, sempre que vejo estas imagens, ao ver o desespero de uns a quererem ajudar e outros a desesperarem pela ajuda. Como não sou de ferro choro com tamanha crueldade e fico...deprimido!

Beijinho e tenha uma excelente semana, querida amiga! (Extensível à restante família)

HENRY disse...

Cida, passei no seu cantinho pra te desejar um otimo, maravilhosa e abençoada semana...

Abraços pra voce e sua linda familia!

Mariazita disse...

Olá, amiga
Eu também assisti em direto, desde o início.
Estava no quarto duma clícica aguardando uma intervenção cirúrgica ao olho, e, para passar o tempo, liguei a televisão. Poucos minutos passados, aparecem aquelas imagens horríveis!

Que Deus tenha piedade da Humanidade (embora ela não mereça muito...)e não permita que tal volte a acontecer.

Muito obrigada pelas boas-vindas, tão carinhosas...

Uma semana muito feliz. Beijinhos

Cris de Souza disse...

Namastê!

Também assisti ao vivo essa triste realidade que poderia ser ficção.

Beijo, cida querida.

。♥ Smareis ♥。 disse...

Cida, nem parece que já passou tanto tempo. As lembrança ainda me parece muito recente. Lembro que quando liguei a TV estava acontecendo aquela tragédia e nem os repórter ainda sabia direito do que se tratava. Muito triste tudo isso. Precisamos muito de conscientização das pessoas para que a paz possa reinar. Amiga parabéns pelo niver, estava viajando e só cheguei esse fim de semana. Vi que fez niver li no post anterior. Desejo tudo de bom pra vc e muitos e muitos anos de vida. Felicidade sempre na tua vida. Um Grande beijo no coração!

Ótima semana!

Smareis