sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Guilin - China (cidade e arredores)












Guilherme, meu filho mais velho, acabou de retornar da China, onde passou uns dias a trabalho. Como da outra vez em que ele lá esteve, aproveito para colocar alguma coisa aqui no blog.
Ele gostou muito dessa cidade (Guilin), e essas três últimas fotos, ele tirou em uma Vila próxima.
Diz ele, que quando viu as criancinhas, se lembrou logo de mim (que as amo).
Mas na verdade, acho mesmo, é que ele já estava morrendo de saudades da filhinha (Bruna), e se emocionou ao ver essas crianças tão lindinhas.

( Sómente as três últimas fotos são de autoria do Guilherme. Nessa logo acima, vale a pena clicar sobre a imagem, prá ver a fofura da criança, que fica bem mais nítida com a foto aumentada)

7 comentários:

Bergilde Croce disse...

Uma riqueza cultural essa China e que hoje é uma das maiores potências econômicas também.Lindas imagens amiga.
Abraço grande e feliz fim de semana pra você com os seus caros.

Chica disse...

Linda cidade e fotos.Um amor as crianças.beijos!chica

Jorge Pimenta disse...

cid@,
olhando para estes momentos captados com maestria fotográfica questiono-me sobre se a verdadeira poesia vive mesmo nos intervalos das palavras...
um beijinho!

Nallyson Luiz Oliveira disse...

Noooossa Cida! Seu filho tem uma sorte muito grande de ter o privilégio de poder conhecer e trabalhar num lugar tão lindo como esse. Confesso que eu já havia visto o lado belo e lindo da China, mas o lado Esplendoroso e Espetacular, eu ainda não tinha visto. Muito legal.

Abraços...

Tite disse...

Criança é criança aqui, no Brasil ou... na China né Vóvó?

Gostei das belas imagens e passei para desejar um feliz Fim de Semana

Beijossssss

Zélia Guardiano disse...

Tudo lindo, maravilhoso, minha querida Cida!
E concordo com você: seu filhão estava mesmo, é com saudade da filhotinha...
É um encanto a sua netinha, minha amiga!
Beijo, querida e bom fim de semana.

Cesar disse...

É bom ver comentários positivos de Brasleiros a respeito da cidade de Guilin, onde morei por três anos com minha família.
Hoje, de volta à loucura da vida em São Paulo, sinto falta da vida bucólica, montanhas, rios, e do povo chinês.
Familia Kawamura.