quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Saudade de mãe é coisa sem jeito/ chega quando menos imaginamos:/ um cheiro, uma melodia, uma palavra, uma imagem,/ e eis que o cordão do tempo nos convida ao retorno à infância,/ como se um fio nos costurasse de novo ao colo da mulher/ que primeiro nos segurou na vida/ e agora pudesse nos regenerar...
( Pe. Fábio de Melo )

Um comentário:

Elmira disse...

Sinto no fundo do meu coração muita falta.