segunda-feira, 23 de março de 2009

Mineiros famosos que atualmente "vivem" na Praça da Liberdade em BH: Fernando Sabino, Otto Lara Resende, Paulo Mendes Campos e Hélio Pellegrino. (Para saber mais, ler o comentário completíssimo que Sérgio Augusto deixou). Valeu Sérgio!!!

Um comentário:

Sergio Milani disse...

FONTE:
http://www.cultura.mg.gov.br/?task=interna&sec=1&cat=39&con=428&all_not=y&limitstart=300

Notícias
11/10/2005
"Encontro Marcado" reúne esculturas de Fernando Sabino, Otto Lara Resende, Paulo Mendes Campos e Hélio Pellegrino

O governador Aécio Neves e a secretária de Estado de Cultura, Eleonora Santa Rosa, inauguraram nesta terça-feira (11/10), o monumento "Encontro Marcado". O Projeto, criado pelo Governo do Estado e realizado em parceria com a Minerações Brasileiras Reunidas (MBR), homenageia os escritores mineiros Otto Lara Resende, Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos e Hélio Pellegrino. O conjunto, formado por quatro esculturas de bronze, em tamanho natural, foi instalado no complexo arquitetônico da Praça da Liberdade, em Belo Horizonte.

Acompanhados de familiares dos quatro homenageados e de autoridades, Aécio Neves e Eleonora Santa Rosa apresentaram as esculturas e destacaram a importância do monumento para a capital mineira. Em seu pronunciamento, o governador afirmou que a homenagem aos escritores servirá de exemplo para as próximas gerações pelo sentimento de amizade e solidariedade que marcou a vida dos "Quatro Cavaleiros do Apocalipse", como ficaram conhecidos na década de 1940.

"Esta é uma homenagem muito singular. Minas tem grandes talentos em todos os campos que poderiam ser homenageados também, mas eu acho que essa é uma homenagem a todos, pela singularidade da ação, da caminhada, da vida e da história desses quatro cavaleiros. Eles passaram, sobretudo para a minha geração e para outras, um sentimento muito forte de unidade, solidariedade e de amizade na dimensão maior da palavra" , afirmou o governador.


Espaço do saber

Aécio Neves ressaltou que o local escolhido para instalar o monumento, criado pelo artista plástico Leo Santana, não foi por acaso. As quatro esculturas foram instaladas na Praça Carlos Drummond de Andrade - entre a Secretaria da Fazenda e o Centro de Referência do Professor - e nos fundos do anexo da Biblioteca Pública Luiz de Bessa, espaços utilizados por estudantes, professores e intelectuais.

"Muitos vão lembrar o que eles representaram. Mas as novas gerações, que talvez não tenham tido a oportunidade de ler Fernando Sabino, vão ter, no mínimo, a curiosidade de saber quem são os quatro homenageados. Muitos vão sair daqui e procurar no acervo da biblioteca as obras dos quatro mineiros e vão se qualificar mais para o futuro, porque vão conhecer melhor a nossa história e os nossos melhores valores", disse Aécio Neves.

A secretária de Estado de Cultura, Eleonora Santa Rosa, ressaltou, durante a solenidade, a importância da obra de cada um dos escritores mineiros. Segundo ela, a homenagem servirá para despertar o interesse das novas gerações para a leitura. "São quatro escritores da maior importância para a cultura do Brasil, são patrimônio do nosso Estado. É uma feliz coincidência que tanto Otto lara, quanto Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos e Hélio Pellegrino possam estar no encontro gerações aqui nesta Praça Carlos Drummond de Andrade. Era uma homenagem que se fazia necessária, o governo entendeu isto", disse Eleonora Santa Rosa.

A secretária de Cultura destacou também o trabalho do escultor Leo Santana. "É um escultor maravilhoso, que já fez uma escultura de Drummond, instalada no Rio de Janeiro. Por isso, a homenagem é importante pela leitura e pela obra dessas grandes personalidades".


Emoção

Durante a solenidade, parentes dos escritores ficaram emocionados com a homenagem. Um grupo de quatro artistas mineiros (Jota D'ângelo, Mamélia Dorneles, Maria Olívia e Geraldo Roberto) leu o poema "Balada dos Moços dos Tempos D'Antanho", de Alphonsus de Guimarães Filho, que fala da vida e da amizade dos quatro escritores.

Pedro Sabino, filho de Fernando Sabino, morto há um ano, destacou que "eles fizeram da literatura não só uma razão de vida, mas uma grande amizade. Por isso, eles estão aqui juntos. Esta amizade os manteve juntos em vida. E eles agora são perpetuados aqui nesta praça", disse.

Helena Lara Resende, esposa de Otto Lara Resende, e Joan Mendes Campos, esposa de Paulo Mendes Campos, não contiveram as lágrimas ao ver de perto a semelhança das esculturas com os escritores.

Paulo Mendes Campos Magnani, sobrinho de Paulo Mendes Campos, também afirmou ter ficado emocionado e satisfeito com a homenagem. "É uma homenagem singela aos quatro mineiros e que vai despertar a curiosidade de quem passa por aqui", disse.

Em entrevista, o governador afirmou que a Praça da Liberdade está mais valorizada com a presença dos "quatro cavaleiros". O governador destacou que o monumento integrará o Circuito Cultural da Praça da Liberdade que está sendo implantado nos prédios públicos do entorno da praça para abrigar diferentes atividades artísticas abertas à população.

"A Praça da Liberdade está deixando de ser a praça do poder, austero, com todas as limitações ao acesso dos populares, para se transformar na praça do povo. E se a população compreender a importância do que nós estamos fazendo, ela será a maior interessada. É uma bela homenagem, não que o governo faz, mas que Minas Gerais faz à sua história e aos seus melhores valores. E eu espero realmente que a população não só conserve, mas tome conta dessas estátuas e de todo o acervo da praça", completou.


Esculturas

Para receber o monumento, a Praça Carlos Drummond de Andrade recebeu projeto de iluminação especial elaborado pela Cemig. A obra foi patrocinada pela MBR e custou R$ 350 mil. O monumento é formado por quatro estátuas de bronze em tamanho natural, celebrando a amizade dos escritores que marcaram a história e a literatura de Minas Gerais. O artista plástico Leo Santana também criou esculturas que já se tornaram atração turística no Rio de Janeiro como "Drummond no Calçadão", na praia de Copacabana, e o "Monumental Ary", em homenagem a Ary Barroso.

Em Belo Horizonte, o escultor criou a "Praça da Poesia", monumento que reúne os escritores Carlos Drummond de Andrade e Pedro Nava. Outro escritor mineiro eternizado na obra de Leo Santana é Roberto Drummond, com o monumento "Cronista da Cidade", instalado na Praça da Savassi, em Belo Horizonte.

O mais recente trabalho do artista destacou os "cavaleiros da democracia", no "Monumento 20 anos de Diretas Já", reunindo Tancredo Neves, Ulisses Guimarães e Teotônio Vilela, na Praça da Assembléia.