sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

O Suficiente

O suficiente para hoje é tudo que podemos apreciar. Nós não podemos comer ou beber ou usar mais do que a cota de hoje de comida e roupas. O excedente nos dá o trabalho de guardar e leva à ansiedade de que alguém possa vir e roubar. Um barril ajuda um viajante; vários barris são uma carga pesada demais para se carregar. O suficiente é tão bom quanto um banquete e mais do que a gula pode apreciar. Queira menos. A maior parte da ansiedade vem não daquilo de que precisamos, mas do que queremos...